Dados

As principais notícias da semana (22/10)

Melhores da semana

Confira as principais notícias da semana (15/10 a 22/10) no mercado de mídia e marketing digital

Acompanhe aqui no blog, toda semana, nosso resumo com as principais notícias dos últimos dias e algumas recomendações da Reamp!

 

Principais notícias do mercado durante a semana

Facebook inflou métricas de vídeo em até 900%, afirmam os profissionais de marketing

Durante a última semana, profissionais de marketing disseram estar processando o Facebook por alegações de métricas de vídeo infladas. “Os registros do Facebook também mostraram que o impacto de seu erro de cálculo foi muito mais grave do que o relatado”, afirmaram nos documentos judiciais apresentados em agosto, mas que só foram revelados na última terça-feira (16/10). “As métricas médias de viewability não foram infladas por apenas 60% ou 80%; foram infladas por cerca de 150 a 900%”.

A batalha na justiça, que se iniciou em 2016, vem de revelações de que a empresa relatou erroneamente duas métricas relacionadas a seus anúncios em vídeo. Dois anos atrás, quando as notícias surgiram, foi divulgado que a empresa inflacionou o tempo médio gasto exibindo clipes de anúncios em 60 a 80%, e disse que seus cálculos equivocados não afetaram o faturamento dos anunciantes. No entanto, mais recentemente, descobriram que o erro de cálculo poderia chegar à até 900%.

“Os engenheiros do Facebook sabiam há mais de um ano, e vários anunciantes relataram resultados aberrantes causados pelo erro de cálculo (como a média de 100% do tempo de exibição de seus anúncios em vídeo). No entanto, a empresa não fez nada para impedir a disseminação de métricas falsas”, alegaram os profissionais, em queixa apresentada no Tribunal Distrital dos EUA, em Oakland.

Para saber mais detalhes sobre o erro na mensuração de métricas do Facebook, acesse a matéria completa no portal do MediaPost.

 

Whatsapp baniu mais de 100.000 contas no Brasil em época de eleições

Na última semana, profissionais da Agência Lupa, uma das plataformas responsáveis pela checagem de fake news na internet do Brasil, falou em artigo para o The New York Times sobre a disseminação de notícias falsas pelo Whatsapp, e como elas estão afetando a política brasileira. De acordo com pesquisa, 44% dos eleitores no país usam o aplicativo para ler informações políticas e eleitorais, fato que coincidiu com a época das eleições. Ao mesmo tempo, diversas empresas se mobilizaram para lutar contra as fake news, como por exemplo o Facebook, que possui verificadores de fatos de terceiros e que colaborou, em conjunto com o Google, com a iniciativa do Projeto Comprova, onde 24 veículos brasileiros se reúnem para averiguar links, vídeos, textos e imagens falsas.

No total, mais de 100 mil mensagens foram compartilhadas entre 16 de agosto e 7 de outubro no Whatsapp, e foram selecionadas 50 dessas publicações com maior disseminação para análise de seu conteúdo. De todas elas, 56% foram consideradas fake news favorecendo ambos os candidatos do segundo turno, e apenas 8% eram completamente verdadeiras. Apesar do Whatsapp já ter banido mais de 100 mil contas no Brasil, de acordo com o AdAge, os profissionais da Agência Lupa recomendaram, no artigo, que algumas mudanças sejam feitas imediatamente no aplicativo, como: restringir e limitar o alcance da desinformação, restringir transmissões de mensagem para certo número de contatos e limitar o tamanho de novos grupos.

Para saber mais detalhes, confira o artigo completo no site do The New York Times ou no Meio&Mensagem.

 

Adobe apresenta provas de conceito em evento

Na última semana, aconteceu o evento Adobe Max, em Los Angeles, para o mercado criativo – que contou com mais de 14.000 participantes. Durante a sessão MAX Sneaks, que teve a cobertura realizada pelo portal B9, a empresa mostrou pequenos experimentos e provas de conceito ao vivo, que foram desenvolvidas nos últimos tempos. No total, foram apresentados 10 conceitos tecnológicos que variaram do áudio ao design de embalagens, e a maioria aproveita a plataforma de Inteligência Artificial da empresa, o Sensei.

Os projetos apresentados foram: Brush Bounty, Smooth Operator, Fantastic Fold, Project Waltz, Fontphoria, Project Fast Mask, Project Model Morph, Moving Stills, Project Kazoo e Project Good Bones. Para saber mais sobre cada um deles, confira a cobertura completa realizada no portal B9.

 

Recomendações Reamp

Como a Inteligência Artificial e o rastreamento de emoções estão ajudando as marcas a evitarem erros nas campanhas de vídeos?

Os profissionais de marketing têm muitas maneiras de avaliar o sucesso das campanhas de vídeo, mas a Inteligência Artificial está descobrindo novos métodos para determinar se os dólares gastos em campanhas, estão sendo aplicados de maneira correta. E é isso que a empresa YouFirst está oferecendo em estudo recente, que abrangeu 13 campanhas de vídeo ao longo de dois anos. Por meio das mais recentes e melhores ferramentas de análise à disposição da marca, a IA e o rastreamento de emoções estão abrindo caminho para novos insights.

O YouFirst está desenvolvendo uma plataforma que permite que um grupo determinado de espectadores de vídeo acesse o conteúdo por meio de seu player, que – com permissão – monitora as expressões faciais do consumidor por meio de uma webcam. A IA e a plataforma, juntas, podem determinar se o vídeo está provocando resposta emocional durante sua reprodução e pode entender a diferença entre elas: raiva, desgosto, medo, tristeza e surpresa.

Para saber mais detalhes, acesse o portal do Venture Beat.

 

Quem está usando o Instagram?

Este ano, 104,7 milhões de pessoas nos EUA – ou 31,8% da população – usarão o Instagram, um aumento de 13,1% em relação a 2017, de acordo com estimativas divulgadas pelo eMarketer na última semana. “Este será também o primeiro ano em que mais da metade (52,6%) dos usuários de rede social nos EUA vão acessar o Instagram pelo menos uma vez no mês”, afirmou o analista do eMarketer Corey McNair, em relatório publicado no início deste ano chamado “usuários da rede social dos EUA: estimativas do eMarketer para 2018-2022”.

E o que está fazendo o app crescer tanto? O Instagram Stories! As histórias foram um grande impulsionador do crescimento em 2017 e, embora o crescimento deste ano não seja tão alto quanto no ano passado, o recurso ainda atrai novos usuários para a plataforma.

Para conferir mais sobre o estudo, confira o post completo no portal do eMarketer.

 

O que evoluiu nas empresas desde o início do GDPR

Cinco meses depois de ter entrado em vigor na União Europeia, o Regulamento Geral de Proteção de Dados (ou GDPR, como é chamado) já está causando grandes impactos em empresas ao redor do mundo. No entanto, estudo divulgado pelo Superoffice com mais de 800 profissionais de TI e negócios responsáveis pela privacidade de dados, foi descoberto que 80% das empresas ainda conhecem poucos detalhes ou nada sobre a nova regulamentação.

Recentemente também, a TrustArc descobriu também que apenas 20% das empresas acreditam que estão em conformidade com a lei, apesar do número estar crescendo. Além disso, mais de 1 em cada 4 empresas ainda não começaram a trabalhar para tornar a sua organização compatível com o GDPR.

Então quem, afinal, está se beneficiando com a lei e quais são os maiores equívocos cometidos pelas organizações na hora de se adaptarem à nova lei de dados? Para saber mais detalhes sobre o tema, acesse a matéria realizada no nosso blog.

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Início