Dados

Saiba mais sobre TV programática e por quê deve investir nela

tv programatica

A TV programática e suas tecnologias estão em crescimento, veja por quê investir nela pode trazer vantagens para sua empresa

Apesar das mudanças de hábitos e da tendência de um consumo maior de informações através da internet e dispositivos móveis, não podemos negar que a TV ainda possui grande alcance e engajamento do público, sendo muito relevante dentro de um planejamento publicitário. Com isso, novas tecnologias estão surgindo e planejadores podem melhorar suas estratégias incluindo a TV, podendo selecionar públicos específicos em suas campanhas.

O futuro da publicidade está na TV programática

Formato que contempla compras de anúncios de TV de maneira automatizada, a TV programática usa dados para segmentar com mais precisão consumidores pré-estabelecidos a partir do escopo da campanha e que tem como grande vantagem a capacidade de aumentar o retorno dos investimentos sobre os gastos de mídia.

Além de exibir anúncios nos intervalos comerciais, outra prática comum da TV programática são os anúncios do tipo bumper ads, onde sem ter que interromper o programa assistido a marca aparece brevemente durante a exibição, essa técnica busca evitar que a audiência que está assistindo ao canal troque de canal durante o intervalo comercial. Sem se esquecer que se esse programa for disponibilizado no YouTube ou outra plataforma, quando uma pessoa assistir online, em outro horário, ainda terá acesso às propagandas, não ficando as mesmas restringidas apenas ao horário tradicional de transmissão.

Os quatro tipos de publicidade na TV

– TV Linear: inclui todos os tipos de transmissão de televisão ao vivo, em tempo real. É operada em plataformas tradicionais e compra de anúncios de TV e utilizam métricas padrão de desempenho de anúncios.

– TV Interativa: nesse tipo de TV os anúncios podem aparecer como sobreposições digitais em cima de comerciais de TV linear.

– TV Conectada: como o nome já diz, é conectada à internet. Essa conexão pode ser através de consoles, dispositivos, caixas de transmissão ou Smart TV. Diferente da TV Linear nela é possível medir a conclusão e a entrega do anúncio, além de poder veicular vários anúncios para uma mesma residência.

– TV Endereçável: nesse tipo os provedores de TV veiculam anúncios diferentes para diferentes domicílios, enquanto transmitem os mesmos programas para os diversos públicos.

A TV endereçável é uma caixinha dentro da TV programática na qual é possível realizar a segmentação em tempo real. As empresas de TV programática disponibilizam um software que através de dados facilita a compra, o planejamento, a otimização e a veiculação de anúncios, além de fornecer insights que considerando o horário, o programa de TV e o canal e tornam a TV endereçável. Enquanto a TV programática se apresenta mais contextual, a endereçável tem colaboração com redes de TV a cabo e/ou distribuidores de TV para conseguir acesso a determinadas residências.

Otimizando a publicidade na TV programática

A TV programática possui recursos exclusivos de publicidade que podem fazer grande diferença no desempenho das campanhas.

– Anúncios individuais: é possível disponibilizar mais de uma opção de anúncio para aparecer ao telespectador, e após o período de campanha comparar o desempenho de cada um. Os resultados podem trazer mais chances de conversão e até mesmo aprendizados diversos para campanhas futuras.

– Anúncio de pausa: este recurso funciona basicamente disponibilizando um anúncio quando o vídeo é pausado.

– Anúncio “Bloom”: consiste em inserir um mini-site dentro do vídeo, exibindo informações na frente, sem que exija que o usuário necessariamente visite o site. Podem também ser testadas hipóteses de incluir em outros locais da tela, como no canto superior ou inferior direito, por exemplo. Esse tipo de anúncios também pode apresentar muitos insights sobre o comportamento e preferências do seu público.

Utilizar diversos tipos de anúncios e aplicar testes A/B pode gerar diversas informações sobre como seu público-alvo responde aos tipos de mensagens, permitindo que você entenda quais são os anúncios mais eficientes para diferentes pessoas de diferentes faixas etárias, localização, sexo etc. A partir disso, ao criar suas segmentações, seus anúncios poderão passar a ser segmentados por base demográfica, interesses, comportamentos ou intenções de compra. Esse refinamento trará cada vez mais melhores resultados para suas campanhas, pois você conseguirá entregar conteúdo e produtos mais relevantes para cada tipo de público.

Vantagens da TV programática

Dentre as vantagens da TV programática as que mais se destacam são:

– Medição inteligente: é necessário demonstrar que a publicidade gerou reconhecimento e interesse pela marca, indo além das métricas de alcance e frequência. A TV programática pode apresentar o impacto que o anúncio produziu, ajudando a avaliar se a campanha foi bem-sucedida. Isso ajuda no planejamento de campanhas futuras mais eficientes e pode ajudar na comprovação de um bom trabalho/retorno de marketing.

– Consolidação e escala: apresenta em um só lugar todo o planejamento, execução e avaliação das campanhas em tempo real, o que ajuda a melhorar constantemente a coordenação da campanha e simplifica o processo para alcançar o público-alvo em todos os formatos de TV disponíveis.

– Fluxos de trabalho automatizados: a tecnologia automatizada de compra e execução de campanhas de TV reduz o trabalho manual, que antes envolvia muito tempo gasto em negociações e gerava desperdício de orçamento para anúncios em decorrência de más escolhas de canais, programas ou horários. Através de um único plano de mídia, é possível comprar e executar campanhas de TV digital, além de gerenciar os recursos em uma mesma interface, podendo através de dados conseguir ter mais assertividade na escolha do momento certo para a veiculação de cada anúncio.

E o futuro?

TV programática já deixou de ser tendência e já virou uma realidade em boa parte do mundo. As principais redes já conseguem ter informações e insights de dados que podem ajudar os profissionais de marketing a tomarem as melhores decisões sobre os inventários de publicidade linear em algumas interfaces, mas a automatização ainda estão no começo, ainda sendo necessário muitas vezes o processamento manual para a compra de um espaço.
Para o futuro da TV programática, vemos surgindo a possibilidade de segmentação por código postal, o que abre possibilidades para negócios locais segmentarem mais seus anúncios a partir de quem está mais próximo de seu estabelecimento, sendo mais assertivo e concentrado.

Estima-se que em 2019 na Europa o mercado de TV programática vai movimentar cerca de 1.400 milhões de euros, sendo que em 2014 o valor foi de 6 milhões de euros. Isso demonstra o crescimento exponencial desse tipo de mídia e mostra o quanto de oportunidades surgirão a partir da análise de dados por anunciantes e equipes de mídia, podendo criar anúncios cada vez melhores, mais relevantes e mais eficientes.
Além disso, muita mudança sobre a quantidade e qualidade de dados está por vir. Atualmente a maioria das compras são baseadas em idade e gênero do público que deve ser atingido pelo anúncio, mas estima-se que nos próximos três a cinco anos, a maioria dos anunciantes conseguirá construir campanhas para públicos-alvo reais, a partir do uso de informações e dados.

A dica principal é que os profissionais estejam preparados para toda essa mudança que está por vir. No curto prazo, espera-se que esse tipo de publicidade dependa da combinação de diversos fatores, onde teremos que contar com dados, softwares, processos, e organização entre marcas, agências, vendedores de mídia, parceiros de tecnologia etc, todos trabalhando em conjunto para uma boa entrega de anúncio. Sua empresa já está preparada?

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Início