Mídia

Especial Adserver: quais os benefícios para sua empresa?

No segundo dia da nossa série especial, explicamos quais os benefícios do adserver para os diferentes players do mercado

Na primeira edição especial sobre adserver explicamos o que é, para que serve e quais são suas vantagens.

Mas, afinal: por que sua empresa deve utilizar um adserver e quais benefícios ele pode trazer?

Alguns pontos são importantes e devem ser considerados:

 

Gestão de criativos

Facilita a adoção de novos criativos e retirada de antigos. A plataforma permite centralizar todos os criativos dentro de um único lugar, facilitando o controle, implementação e gestão nos diferentes portais.

Redução de produção de peças

Ele elimina a necessidade de produção de uma peça para cada portal, implementando a mesma peça nos diferentes portais escolhidos para veicular a campanha.

Rotação de criativos

O adserver permite fazer a rotação de criativos dentro em um mesmo portal, garantindo a divisão correta de exposição para cada anúncio.

Controle de frequência e de sequência criativa

Através do adserver é possível controlar a frequência e sequência criativa, alterando a peça a ser exposta para o usuário ou então restringindo a entrega após certo número de impactos.

Utilização de criativos com maior interatividade

O adserver permite utilizar diferentes tipos e tamanhos de anúncios, trazendo a possibilidade de ter peças expansivas e com maior volume de recursos (rich media);

Controle e aumento de rentabilidade

Acompanhar os resultados nos diferentes canais e formatos, aumentando a exposição naqueles que estão trazendo melhor performance e diminuindo nos que não performaram adequadamente;

Auditoria de mídia

Auditoria completa na entrega de mídia, garantindo que o anúncio foi entregue no local correto, para a pessoa desejada e se foi realmente visto.

Métricas completas

O adserver traz inúmeros tipos de métricas que permitem acompanhar e analisar a performance das campanhas (localização, dispositivo, horário, métricas de clicks, visualização, quartis de visualização de vídeos, visualização com audio ligado ou desligado, etc).

Viewability

A métrica de viewability permite mensurar se os anúncios foram realmente vistos, melhorando a performance e rentabilidade dos anúncios.

 

Muitos falam que com o surgimento da mídia programática, a utilização do adserver ficou em desuso. Isso não é verdade, pois além de as DSPs necessitarem de um adserver para entregar os anúncios, o adserver continua sendo útil para unificar os resultados da compra de mídia em diferentes formatos e plataformas. Quando utilizado com DSPs, esses podem ser alguns dos benefícios:

  • Unificação de resultados de impressão, click, conversão (por clique ou visualização de peça) e métricas de interatividade;
  • Utilização de criativos dinâmicos de acordo com o comportamento de navegação dos usuários, quando os fornecedores (adserver, DMP/Data Provider e DSP) estão interligados;
  • Auditoria de entrega de mídia, brand safety e viewability naquelas plataformas que não tiverem acordos já estabelecidos com plataformas como Nielsen, comScore, IAS ou Moat;
  • Criação de um cookie pool único que permite reimpactar usuários que foram impactados por diferentes plataformas.

 

Se analisar de maneira direta os benefícios para os diferentes players do mercado, o adserver traz vantagens para todo o ecossistema de mídia.

 

Benefício para os veículos:

  • Não ocupa espaço em disco no adserver do veículo;
  • Não depende da banda para servir as peças pesadas com vídeo;
  • Centraliza a gestão de todos os criativos em uma única plataforma;
  • Evita a necessidade de equipe interna para gestão dos anúncios;
  • A troca de link e peças são feitos diretamente pela equipe do terceiro;
  • Não se preocupa com programações complexas como rich media – formato de criativos com maior interatividade, tendo a possibilidade de ter uma peça expansiva e com maior volume de recursos;
  • Entrega automática e em real-time de relatórios para clientes.

 

Benefícios para os anunciantes:

  • Redução no custo de contratação de pessoas;
  • Redução no custo da produção das peças;
  • Controle centralizado de todas as campanhas veiculadas;
  • Mensurar qualquer tipo de interação de usuário perante ao anúncio;
  • Visão unificada de cada usuário;
  • Auditoria da mídia veiculada, evitando a fraude e dispersão;
  • Soluções integradas (SEM, display, mobile, video e rich media);
  • Áreas de conversão independente da ferramenta web analytics.
  • Criação de cookie pool único

Benefícios para as agências (mídias):

  • Centralização das métricas e relatórios em uma única plataforma;
  • Maior agilidade para substituir peças, URLs e ativar/pausar campanhas;
  • Otimização das entregas por performance;
  • Mais fácil executar estratégias de behavioral targeting (entrega de publicidade personalizada ao usuário) e retargeting;
  • Acompanhamento de budget vs entregue – under e over (menos que, mais que) da campanha;
  • Métricas como sobreposição, frequência e ROI de cada ação de forma rápida;
  • Criação de cookie-pool para ativações futuras.

Principais problemas ao não usar um Adserver

O adserver é uma peça fundamental para controle na entrega e nos resultados dos anúncios. Não utilizá-lo aumenta a possibilidade de fraudes e entregas errôneas, informações mais lentas e imprecisas, dependência de veículos e ausência de métricas valiosas de usuários únicos. O anunciante também ficará sem estratégia de mídia em escala e sem meios de otimizar o que está sendo entregue, pois este controle estaria com o publisher, que nem sempre possui ou age com os mesmos interesses.

Quanto ao publisher, sem um adserver, este terá que gerenciar toda a venda de espaços de publicidade manualmente, terá que arcar com os custos de hospedagem das peças, orquestrar todo o processo por si só e não terá velocidade na troca de peças nem na venda de espaço. O adserver traz dinamismo e maior agilidade para o publisher focar naquilo que for mais relevante. Se pensarmos em publishers que estão interessados em abrir seus inventários para AdExchanges, é completamente inviável não possuir um adserver.

Diferentemente do mercado americano onde as agências operam os adservers, no Brasil, a maioria dos anunciantes e agências não tem esse skill internamente, contratando empresas especializadas para usufruir dessa tecnologia. O grande negócio é que ela não vem sozinha. Em um mercado cada vez mais competitivo e exigente, o adserver é apenas parte de um pacote de serviços que facilitam o dia a dia do mídia da agência e do anunciante de modo geral, com acompanhamentos de entrega e performance, formatação de relatórios, finalização de peças e atendimento dedicado e especializado.

Ter esses profissionais formados com um conjunto muito específico de skills, treinados e motivados custa caro e leva tempo. Por isso, na maioria dos casos em que se coloca tudo na balança, a melhor e mais rentável opção é utilizar um adserver no dia-a-dia.

 

 

Confira também:

#EspecialAdserver

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início