Mídia

RD Summit 2017 – Onboarding de produtos

“Onboarding de produtos: a diferença fundamental na adoção” foi tema de palestra no terceiro dia de evento

Um dos temas abordados também no terceiro dia de evento foi “Onboarding de produtos: a diferença fundamental na adoção”, palestra realizada por Laryssa D’Alama, Elton Miranda, Diego Max e Ivana Biava.

Onboarding é o nome dado para a estratégia de aumentar a probabilidade de um usuário ter sucesso no primeiro contato dele com o seu produto. Primeiro, é necessário entender o que é esse sucesso e quais são as etapas e informações necessárias para que uma empresa o alcance. Isso pode valer tanto para produtos quanto para serviços e, inclusive, para pessoas.

Mas como isso funciona na prática?

É necessário entender quais são as barreiras que existem (técnicas ou estratégicas, por exemplo), e ajudar esse cliente a entender como trabalhar e implementar as ações necessárias.

O primeiro valor (ou quick win), é aquela primeira coisa que traz resultado para o cliente. Entenda o que o seu cliente deseja alcançar, quais são seus objetivos, e adote processos que o ajudem a alcançar esse valor, de maneira que se sinta seguro para continuar utilizando o produto.

Mapeie a expectativa do cliente e como ela evoluiu ao longo do tempo, principalmente quanto à sua complexidade, para que a empresa caminhe junto com o cliente.

Mas como deve ser feito o onboarding? É preciso de uma equipe só para isso?

Não necessariamente. As vezes aplicativos, vídeos, e-mails ou o próprio produto podem auxiliar o cliente a fazer essa caminhada inicial. É importante medir o esforço que será colocado em cima dessa etapa e quais as melhores ferramentas e formatos para auxiliar nesse processo.

Depois do onboarding, como devemos prosseguir?

Os “on-going” são os outros passos que precisam ser tomados para aumentar a exploração das ferramentas, outras funcionalidades que ainda não foram exploradas e tudo aquilo que vai ajudar os clientes na continuidade de uso e experiência com a plataforma. Quanto mais entrega e mais valor, mais o cliente irá se engajar e maior será a satisfação dele com a sua plataforma.

O onboarding é realizado, justamente, para o aumento da retenção dos clientes, facilitando o processo inicial e aumentando as chances de não cancelarem o plano ou utilização do produto. Por exemplo, um cliente deseja criar uma máquina de geração de leads. Para isso, é necessário mapear o que o cliente está fazendo, se ele está tomando as decisões e utilizando as funcionalidades corretas para ir em direção a esse objetivo (criar uma landing page e nutrir o lead com informações, por exemplo).

Ter proximidade com o cliente e continuidade na estratégia depois do onboarding é essencial, criando reuniões trimestrais para alinhar expectativas, mostrando novas possibilidades e trazendo planos para os próximos 3 meses.

 

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início