Written by: Dados

DMP ou plataforma de gerenciamento de dados: O que é?

Conheça mais sobre as DMPs, plataformas que permitem o armazenamento e gestão de dados coletados por uma empresa

Estamos vivendo na era digital, onde uma empresa, por exemplo, possui milhões de dados acumulados a partir de diversas fontes. A partir daí, surgiu a necessidade de uma tecnologia que pudesse coletar, organizar e analisar todos eles em um só lugar, e para isso foi desenvolvida a DMP (Data Management Platform), ou plataforma de gerenciamento de dados. Nesse post explicaremos de maneira simplificada o que uma DMP permite fazer.

Publishers, anunciantes e profissionais de marketing estão cada vez mais adotando as DMPs como uma ferramenta essencial para seu trabalho, para que esses dados possam ser trabalhos e usados da melhor maneira possível. Sua função pode ser resumida em centralizar e mesclar os dados 1st party (dados do próprio site), 2nd party (dados de parceiros) e 3rd party (dados de terceiros), para que possam ser utilizados em diversas plataformas.

Depois de coletados, os dados devem ser segmentados. Isso pode acontecer de diferentes formas, como dividir os consumidores geograficamente, por hábitos de consumo, assuntos de interesse, idade, comportamento de compra, etc. A partir dessa organização, é possível que a empresa analise seus acertos e erros e otimizem o serviço, valorizando um inventário e seu conteúdo.

A tecnologia da DMP normalmente é utilizada para fazer a gestão de IDs e cookies dos consumidores, e disponibiliza os dados em plataformas de compra de mídia, como DSPs (Demand-Side Platforms). Assim, permite que uma empresa consiga conhecer seus clientes de maneira profunda, por quê se comportam de determinada maneira e quais são as perspectivas para o funil de vendas baseando-se nesse estudo. Dessa maneira, a probabilidade de assertividade e sucesso é muito maior.

 

Principais funções de uma DMP

– Coleta de dados: A plataforma permite que milhares de dados sejam coletados em um único lugar. A partir do momento em que uma campanha é veiculada, uma tag é instalada no site para coletar dados de todas as pessoas que a acessaram. Além disso, é importante também que dados offline sejam importados.

– Organização de dados: Depois de coletar todas as informações, é possível dividi-las em diversos segmentos, dependendo das características e comportamento do público. Um e-commerce pode classificar, por exemplo, setores como homens, mulheres, roupas, sapatos, etc. É a partir dessa classificação que são criados as audiências (perfis de clientes).

– Análise de dados: Na próxima fase de trabalho com uma DMP, é necessário entender o seu cliente analisando os dados, entender suas preferências e quais são suas reais intenções, para obter insights e direcionar a comunicação e ações da empresa.

– Transferência de dados: Após analisar, os dados são transferidos e disponibilizados em plataformas de compra de mídia (DSPs por exemplo) para que a mídia seja comprada de acordo com as características desejadas e entregue para o público certo.

É importante entender que com uma plataforma de gerenciamento de dados, todos ganham. Uma empresa terá seu trabalho valorizado, assim como um cliente só receberá anúncios de assuntos que realmente importam para ele, evitando bloqueios de anúncios. Todas essas estratégias são essenciais para que uma empresa obtenha sucesso em suas vendas e conquiste ainda mais um bom relacionamento com a sua audiência.

 

(Visited 7 times, 1 visits today)