Written by: Tecnologia

People Marketing ou Marketing H2H: O que é e como usá-lo?

Com a evolução da tecnologia, o people marketing surgiu com o objetivo de focar cada vez mais nos seres humanos para melhorar resultados em campanhas

A estratégia de marketing das empresas foi mudando ao longo do tempo e com a evolução da tecnologia. Há alguns anos atrás, o marketing digital utilizava muito da campanha em massa para atingir seu público-alvo, como por exemplo enviando o mesmo e-mail para todos os seus clientes e leads.

A mesma oferta ou informação era enviada para várias pessoas em diferentes níveis da jornada do consumidor, sem nenhuma segmentação. Uma pessoa que havia realizado inúmeras compras em um site recebia o mesmo e-mail que um possível cliente, ainda em seu estágio de interesse pelos serviços da empresa.

Com isso, esses e-mails passaram a serem vistos como spam, ou seja, mensagens não desejadas por clientes, que sabiam que ela não era exclusiva e nem pensada em seus interesses.

Não demorou muito para que e-commerces entendessem a falha nesse tipo de relacionamento com os clientes. A tecnologia evoluiu, e com ela, novas estratégias surgiram para a entrega de conteúdo. Ferramentas de segmentação foram criadas, mas o spam ainda era algo muito recorrente entre as campanhas e impediam o crescimento de vendas. Mesmo com as segmentações, as mensagens enviadas ainda eram muito generalizadas com base em tendências de mercado ou intuições de equipes de marketing.

Para melhorar a comunicação entre empresas e clientes, surgiu o People Marketing, ou Marketing H2H (Human to Human). O termo cunhado pela Social Miner em 2015 vem ganhando cada vez mais força, e tem como foco central cada clientes de maneira personalizada. O objetivo é que as campanhas, desde o marketing até o pós-venda, conversem com valores pessoais e desejos de cada cliente, sem que ele seja tratado como apenas mais um número.

 

Por que é tão importante?

Os ciclos de vendas estão mudando, e ao mesmo tempo fazendo com que muitas empresas repensem em suas abordagens de marketing. Hoje, é muito mais fácil para que os consumidores escolham como e quando vão se envolver com uma empresa, já que temos acesso à uma infinidade de recursos para tomar decisões.

É importante lembrar que marketing com empresas B2B e B2C também são realizados para indivíduos. Até mesmo por trás de instituições e negócios de todos os tamanhos, existe uma pessoa que responde aos seus próprios estímulos. E é por isso que uma estratégia de marketing deve ser feita pensando no ser humano.

A ideia do People Marketing é unir a vida profissional com a vida pessoal do cliente e participar dela também, entendendo suas expectativas e desejos para criar um relacionamento melhor com ele. O poder de escolha e engajamento de um consumidor atualmente é enorme, o que faz com que empresas precisem focar em estratégias que chamem sua atenção de maneira positiva.

Ao segmentar um cliente e impactá-lo de maneira exclusiva, focando em seus próprios interesses, uma empresa consegue atrair mais atenção do usuário e ajudá-lo na tomada de decisão de compra. Dessa maneira, a marca ou empresa acaba se tornando querida, e não mais indesejada por conta de spans.

 

 

Como realizar o people marketing?

Existem algumas estratégias que podem ser utilizadas para uma empresa investir no people marketing, de maneira que cada vez mais ela e os clientes estejam satisfeitos com os resultados que uma campanha pode trazer:

1. Crie uma base de pessoas e dados: Obtenha informações dos seus clientes, interesses pessoais, comportamento na internet, idade, geolocalização e todos os outros dados que tornem possível segmentá-las da melhor maneira. Com todas essas informações, é mais fácil para uma empresa criar um e-mail humanizado e que realmente esteja de acordo com os interesses de cada um.

2. Conheça seu consumidor: Entenda seus clientes e seus interesses para poder criar perspectivas de vendas. Por meio de algoritmos da internet, é possível cruzar dados de navegação e obter informações sobre os clientes que ajudem a decidir a melhor mensagem e canal que será usado em uma campanha.

3. Considere ferramentas suas aliadas: Algumas podem ser utilizadas de maneira que ajudem uma empresa na comunicação com o cliente, como por exemplo o CRM (Customer Relationship Management, ou gestão de relacionamento com o cliente, estratégia utilizada para coletar seus dados e facilitar seu cruzamento, de maneira que ele seja valorizado), mídias sociais (essencial que todas as empresas tenham hoje em dia, para um relacionamento com o cliente e análise dos seus comportamentos) e a comunicação com o cliente de maneira simples e personalizada (falar a língua do cliente, de maneira que construa uma proximidade com ele).

 

(Visited 4 times, 1 visits today)